2003

Em 2003, as novas regras da competição delimitaram a envergadura da asa em 1,83 m. Desse modo, a equipe passou a estudar algumas técnicas alternativas para desenvolver o projeto, através de simulações computacionais resultando na adoção de uma asa com geomatria trapezoidal e enflexamento positivo e o uso de “winglets“. Na competição, a Equipe Coiote se classificou na 17a colocação entre 53 equipes, voando com uma carga de 4,20 kg numas das baterias de voo. Porém os integrantes, mesmo motivados com o resultado, sabiam que deveriam se aprimorar mais para alcançar melhores posições.